Projeto “Rap Plus Size”luta contra gordofobia através do feminismo e empoderamento

Rap Plus sizeee.jpg

#PLUSSIZE #EMPODERAMENTO #FEMINISMO

escrito por: Dj Cortecertu 25 de julho de 2016

As minas do projeto Rap Plus Size têm sua agenda de shows repleta de eventos com veia contestadora. De manifestações organizada por feministas aos palcos onde dividem suas rimas com outras mulheres do hip hop, Sara Donato e Issa Paz provocam uma discussão urgente e enfrentam a “normalidade” imposta pelo machismo. Sim, é preciso destacar essa particularidade em meio ao movimento do rap cheio de técnica e indiferente que rola em parte do rap masculino. Dizer que pautar certas questões é dividir o rap é papo de quem quer que as coisas continuem da mesma maneira, é conversa do macho-hop que se excita apenas com o mundo criado em seus clipes, lugares onde fumam minas e comem maconha, não necessariamente nessa ordem.

Chega uma hora em que as mulheres mostram que estão pouco se fudendo se não são consideradas padrão e são preteridas nos vídeos e na vida dos caras. Essa tomada de consciência não cai do céu, vem de muito sofrimento e luta para formação de autoestima forte e de sentimento coletivo. É aí que o CD Rap Plus Size mostra sua importância. Produzido pela OQ?! Produções, o trabalho tem participação Luana Hansen, Preta Rara, Tássia Reis, Banda Davidariloco, Souto MC, Rubia RPW e Gabi Nyarai. Basta dar um Google no nome das minas que integram essa parada pra ver uma trajetória de realizações, fóruns, oficinas e produções artísticas que muitas vezes são registradas fora da mídia do hip hop. Falha nossa, mas isso está mudando, mais pela força das minas…menos pela tomada de consciência dos editores dos blogs e sites de rap.

Sara Donato e Issa Paz enfrentam o machismo, criticam a gordofobia, falam de empoderamento feminino e, principalmente, incomodam, esse é o ponto positivo. Ninguém vai mudar nada propondo ou fingindo harmonia. Não pensem que quando as minas dizem“respeita tio” elas estão fazendo um pedido ou exercendo o que muito cara diz que é coitadismo. Pra quem sabe o que rola com as minas em diferentes setores da sociedade, o recado é certeiro: não mosquem na nossa, não vacile, cansamos de esperar mudanças.

Rap Plus Size faz uma parceria com um time de beatmakers que se destacam pelo boom bap, rap pesado e marcado pelas referências da Golden Era, mas também passa por beats de reggae e pancadão. No cotidiano violento em que muitas mulheres vivem, o CD de Sara eIssa é mais que atual, é essencial pelos temas que aborda, marca uma posição no cenário por ser feito por mulheres e para mulheres. Sempre curti o rap que representa perigo e que questiona o status quo. As minas mostram que não estão de brincadeira e são independentes. Afinal, elas nem precisam dessa resenha.

O álbum “Rap Plus Size”, está disponível para download gratuito no site issapaz.wix.com/rapplussize.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s